6 dicas de ouro na hora de alugar carro em sua viagem

Olá viajantes, tudo bem?

Estou seguindo viagem pelo norte da Itália, hospedada num Airbnb delicioso, curtinho o melhor do frio e do vinho dessa região. Por aqui, montanhas com vinhedos a perder de vista, idas ao supermercado garantem despensa farta, um passeio aqui outro ali, os dias passam voando e jajá é hora de voltar para realidade.

Decidi escrever mais um post sobre aluguel de carro pois tenho novas experiências para dividir com vocês. Já escrevi aqui sobre esse assunto, já dirigi em muitas viagens e países, mas sempre temos coisa nova pra contar, não é?!

Dicas de Ouro para alugar seu carro

Dessa vez vou listar as situações mais preocupantes para vocês se precaverem e aumentarem as chances de dar tudo certo, sem stress. Vamos lá!

 

1 – Faça a reserva com antecedência:

Por mais complicado que seja fazer planos com muita antecedência, tente não deixar nada para última hora. Faça o quanto antes a reserva do seu carro, coloque direitinho a hora da retirada e se atente ao fato de o balcão da locadora ser dentro ou fora do terminal de desembarque no aeroporto.

Em caso de locadoras fora do terminal, com certeza há por ali um ponto de pick-up onde a locadora, em horários definidos, passa para pegar os clientes e os levam até a loja para fazer a retirada do veículo. Por isso a importância de ter uma reserva completa, inclusive com o número do voo de chegada, pare eles saberem que vocês estão esperando por eles.

Nota: o preço da locação sem reserva chega a ser quase 20x maior! Semana passada eu fiquei no Aeroporto de Bérgamo por algumas horas e tive a oportunidade de checar os preços de balcão. Eu tinha uma reserva de 20 dias, carro básico, com seguros básicos, retirando e devolvendo no mesmo local por 56 euros. Isso mesmo, 56 euros tudo. Mas, ali na hora, se eu quisesse o mesmo carro para o mesmo tanto de dia o valor que encontrei na Sixt foi de 912 euros e na Hertz foi de 1060 euros. Chocante né?!

2 – Sua reserva pode custar bem menos do que você imagina:

Vamos imaginar que você esteja chegando em Milão, assim como foi meu caso semana passada. Milão é uma cidade gigante com dezenas de lojas e pontos de retirada do carro, fora os aeroportos que são três. Eu precisava do carro por 21 dias mas antes disso eu tinha uns 4 dias na cidade, sem a necessidade do carro.

Então eu comecei a procurar por carro no dia 21 que era nossa chegada e estava caro. Fui simulando datas e notei que domingo era o dia mais barato para retirada do carro. Ok, marquei pro dia 24, domingo.

Aí comecei a colocar as lojas da cidade em si, fora do aeroporto, o preço passava de 300 euros. Eu fui trocando a loja de retirada, fui alternando entre as possibilidades até que o valor ficou em 56 euros. Ou seja, 1/6 do valor encontrado para o dia 21, quando eu chegaria a Milão.

Dicas de Ouro para alugar seu carro

Eu sei que meu caso é mais flexível, eu não precisava do carro nos dias 21, 22 e 23, deixei pro dia 24 numa boa. Paguei 5 euros de transporte de Milão para o aeroporto de BGY, em Bérgamo só para buscar o carro. Mas no meu caso, valeu a economia e a pesquisa com calma.

3 – Atenção, escreva seu nome completo, igual ao seu documento:

É muito comum que usemos nosso primeiro e nosso último sobrenome, apenas. Eu tenho três sobrenomes e morro de preguiça de escrever todos eles em tudo que vou fazer. Quase sempre abrevio os dois do meio ou nem escrevo, coloco apenas o primeiro e o último. Acontece que, por uma infelicidade, o único documento meu que ainda não tem meu nome de casada (ou seja, meu terceiro sobrenome) é meu cartão de crédito com maior limite e o que eu mais uso para tudo.

Nessa última reserva de carro eu coloquei Primeiro e Último nomes na reserva (e nem pensei no MEIO e MEIO dos sobrenomes, uma vez que o próprio site apenas mencionava primeiro nome e último nome). Chegou a hora de fazer a caução da locação usando o cartão de crédito e adivinhem? Eles o recusaram! Alegaram que não dava pra saber se o cartão era meu, pois nele não há meu último sobrenome, apenas o dois do meio que não constavam na reserva. Mesmo eu tendo passaporte e CNH com os três sobrenomes, dados como CPF e Passaporte batendo certinho com a minha reserva, era óbvio que aquele cartão era meu, estava com dois dos meus três sobrenomes nele, ele foi recusado.

Minha outra opção de cartão era um que tinha meu último sobrenome mas não tinha tanto limite disponível. Ou seja, não adiantou nada. Eu passei por um stress muito grande com o atendente da GoldCar que claramente queria me obrigar a comprar os seguros e por isso me atrapalhou como pôde com esse lance do nome no cartão de crédito ser diferente do nome da reserva. (leia o próximo item para entender melhor)

A solução foi recusar todo tipo de oferta que ele me fez para eu comprar coisas que eles vendiam de forma casada, não retirar o veículo, arrumar um jeito de ligar na Rentalcars num domingo e tentar a sorte de ter uma boa alma para me ajudar. Deu certo! Eu consegui cancelar sem custos essa reserva com apenas meu último sobrenome e fiz uma nova com os três sobrenomes, para dali a 2 horas. Perdi mais um tempão do meu dia esperando dar a hora pra retirar o carro. Pegamos estrada a noite pra vir pra cá, perdi o cenário das montanhas, perdi o pôr do sol, cheguei atrasada aqui com o proprietário da casa já me esperando há horas… enfim, tudo uma confusão por causa do nome da reserva ser diferente do nome grafado no cartão de crédito.

Dicas de Ouro para alugar seu carro

4 – Cuidado com os seguros e coberturas não-obrigatórios:

Quando você faz uma reserva nesses sites de locação de carro, decolar.com ou Rentalcars, etc… você quase sempre irá reservar um carro com as coberturas básicas incluídas, ou pelo menos deveria! Se atente a isso e nunca reserve um carro sem nenhum cobertura. Uma vez que as coberturas básicas (e obrigatórias) estão contratadas tudo o que você comprar depois disso será opcional. Eles não podem te obrigar a comprar. Masss, na prática não funciona assim e o stress pode ser grande.

Há uma razão para as locações serem baratas e às vezes muito baratas! É que eles praticamente te ameaçam e te obrigam a gastar um pouco mais ali com eles, fora o que você já pagou pelo carro. No meu caso da semana passada, eles queriam que eu comprasse uma proteção total (incluindo vários benefícios como chaveiro em caso de quebrar a chave, ou mecânico em caso do carro pifar, cobertura para vidros, retrovisor e etc) por 270 euros! Mas o que que é isso minha gente??? A locação foi 56 e você quer + 270 de seguros?!?! Isso seria quase 1200 reais e eu jamais aceitaria. Ele me fez todo tipo de ameaça, pediu para eu imaginar os piores cenários de coisas ruins e até disse imagina se cai uma grua em cima do seu carro ou um ônibus enorme bate em você. Mesmo não sendo sua culpa, você será 100% responsável por isso. Eu deixei ele falar tudo, tudo. Depois que ele se calou, eu apenas disse, vou correr o risco, não quero seguro extra, o básico que tenho (contra batida e roubo) me atende bem. O cara ficou P da vida comigo, ele nem disfarçava a raiva que estava por eu não cair na conversa dele.

Isso nos faz voltar ao item anterior, que foi quando ele disse ok, vou ter que passar o caução máximo, já que você prefere correr riscos, eu tenho que bloquear 1500 euros no seu cartão. Eu estava tranquila, tinha esse limite sobrando no cartão e disse ok, go ahead. Aí a novela do nome escrito no cartão começou, no outro cartão que tinha meu nome de casada eu não tinha 6600 reais de limite sobrando e não foi possível prosseguir com a retirada do carro.

Ele me fez a proposta de novo! Caso eu pagasse os 270 euros de seguro, NADA seria bloqueado no meu cartão. NADA! E eu poderia sair dali em 5 minutos com tudo certo. Ainda disse você precisa do carro, se não não estaria aqui. Então sai aí, veja o que consegue de última hora, eu sei que vai ser tudo mais caro (como eu disse no item 1). Se não conseguir nada volte aqui, pague o seguro e pegue seu carro na hora. Eu agradeci, recusei e não cedi a pressão de me livrar dele e do problema de uma só vez. Não paguei nada a mais e fui mexer com o cancelamento e nova reserva pela central de atendimento da Rentalcars.

Dicas de Ouro para alugar seu carro
Nosso Fiat Panda, companheiro de estrada

Rodamos 1938km com esse Pandinha guerreiro aí. Passamos uns sufocos porque o dito cujo não foi feito para neve da pesada como pegamos na viagem para as Dolomitas. Inclusive deixei dicas tops para dirigir na neve, veja mais aqui.

5 – Taxas extras! Verdade ou mentira, você poderá ser cobrado:

Ainda antes de terminar minha novela com a GoldCar relatada aí em cima, ainda teve mais chateação emoção. O cara me cobrou (e depois me devolveu, já que não prossegui com nada) 50 euros de taxa de Emissão de Poluentes. Como meu carro seria a gasolina e por isso polui o ambiente, ele alegou que isso era um Imposto e que ele não poderia fazer nada. Fez a conta de 2,5 por dia e deu 50 euros ao total. Eu não sabia se isso de fato existia, mas pensei no quão barata tinha sido a locação, que aceitei.

E aí foi quando a coisa descambou de vez pois ele SOMENTE aceitava receber esses 50 euros via cartão de crédito, não podia ser débito e nem em espécie. Isso fez com que só fosse possível usar meu cartão secundário, uma vez que o principal ele recusou pela grafia do no meu nome, o que fez o limite cair aproximadamente 240 reais e que justamente foi o valor que faltou para fechar os 6600 reais que precisava para fazer a caução do começo da conversa. Ou seja, por 50 euros a mais não foi possível usar aquele cartão, o que nos levou a cancelar tudo, passar o cartão novamente para reaver os 50 euros da taxa de Emissão de Poluentes! Urghh – ai que raiva! – e ainda ouvi do cara que, se eu aceitasse pagar o seguro de 270 euros, ele abateria esses 50 e eu teria que pagar “apenas” 220 euros restantes. Uai, não era Imposto essa taxa, man???

Ou seja, ficou claro para mim que gente desonesta existe em qualquer lugar do mundo. Isso é do ser humano. Uns vão ser bons e honestos e outros vão viver para se dar bem às custas de alguém. Esse cara fez o possível para me atrapalhar, para me taxar, pra me cobrar coisas absurdas e mentirosas. Ele me fez perder mais de 4 horas no aeroporto. Mas pro azar dele, eu não aceitei nada disso, usei meu Skype para falar com a RentalCars, fiz outra reserva com outra companhia e no fim, paguei os mesmos 56 euros, sem nenhum seguro a mais e sem nenhuma taxa a mais.

6 Dicas de ouro na hora de alugar seu carro em viagens

Na nossa segunda tentativa, dessa vez com a InterRent (que depois eu descobri que era no mesmo balcão da Goldcar e do mesmo grupo da Goldcar – pausa pra chorar – olha que coisa!) deu tudo certo, o novo atendente perguntou em 3 minutos se eu queria comprar o seguro extra, eu declinei. Ele pegou meu passaporte, minha CNH e meu cartão de crédito com nome de solteira, aquele que foi negado há 4 horas, fez o processo no sistema, me entregou a chave, orientou seguir à direita ali e ali e boa viagem!

Ao final de tudo, dirigindo pra casa depois do stress todo, pude refletir e ver que não foi o seguro, nem a taxa, nem o cartão, nem reserva barata. Foi a desonestidade do atendente. Eu fiquei mais experiente, aprendi mais, isso entrou para mais um episódio nas minhas locações de veículos e a cada nova reserva, menos chances de cair no golpe deles pois fico mais esperta e mais precavida.

6 Dicas de ouro na hora de alugar seu carro em viagem

6 – PID, você poderá precisar dela:

Por último venho mais uma vez falar da PID, a Permissão Internacional para Dirigir. Eu já falei tudo sobre ela aqui nesse post e mais uma vez venho deixar um lembrete.

Nem a GoldCar e nem a InterRent pediram minha PID. Mas hoje eu não viajo sem ela, já passei por stress e anulação de planos de viagens por não ter a PID na Austrália ano passado. Isso me rendeu um processo contra a Decolar, por eles serem corresponsáveis pela locação e não terem me avisado nada. Eu ganhei o processo, ganhei a grana de volta e mais um pouco e aproveitei para pagar os 300 reais que custa a PID em Brasília, onde tenho o registro da minha CNH. A PID é estadual, emitida no mesmo estado da sua CNH, solicitada on-line e a taxa de emissão varia em até 200% de um estado para o outro, sendo que, se não me engano, a mais barata no seja no RS e a mais cara na BA.

O atendente da central da RentalCar onde eu fiz as reservas dos carros me alertou que eu precisaria da PID, já que na Itália eles costumam pedir. Eu estava tranquila pois dessa vez ela está aqui comigo e viajará sempre comigo. Mas eles não pediram, diferentemente de Florença, onde minha amiga alugou um carro ano passado e eles exigiram a PID para concluir o processo da locação. Minha amiga da Irlanda nunca precisou da PID lá, já minha outra amiga foi dirigir no sul da França e pediram a ela. Nos USA nunca me pediram…

6 Dicas de ouro na hora de alugar seu carro em viagens

Então é aquele mistério! Ninguém sabe dizer se é obrigatório mesmo, já que nosso alfabeto e datas são completamente legíveis, não é como se tivéssemos alfabeto em árabe ou chinês, sei lá. Enfim, tenham a PID e evitem stress, demora, atrasos, cancelamentos e tudo o mais que a falta do carro, conforme o planejado, pode trazer.

Dica Extra:

Minha grande amiga Maria Helena do blog Família na Irlanda, viajante e desbravadora desse mundão, deixou mais uma ótima dica nos comentários, resolvi colocar aqui para que fique ainda mais completo.

Tenho mais uma dica de quem precisou alugar carro por quase 3 meses seguidos. Ao pesquisar os aluguéis, além de considerar o melhor dia (o mais barato) para iniciar a viagem, dependendo da quantidade de dias e da sua disponibilidade, quando os valores aumentarem muito por dia, tente fazer mais de um aluguel.
Exemplo: Na Irlanda, quando eu alugava direto por 1 mês, as diárias dobravam de preço e iam pra uns 10 euros a diária. Já se eu quebrava a reserva para 1 semana, a diária caia para seus 4 euros. Então eu reservava por uma semana, devolvia o carro e alugava de novo com uma nova reserva. Mas, esteja atento que neste caso você precisará de 2 cartões com limite, porque demora pra o limite ser “devolvido”. Isso não acontece na mesma hora. Ou você teria que devolver num dia e pegar de novo uns 2 ou 3 dias depois, no caso de 1 único cartão.

Legal né? Dicas de quem vive na Irlanda e sabe dos paranauês de lá também, hehe 🙂

Gostaram de saber que vivo de emoções por aqui? Eu choro na hora, mas depois dou risada e sigo a vida. Primeira coisa da volta pra casa será corrigir meu sobrenome no meu cartão de crédito e evitar outros episódios como esse.

Deixem seus comentários e dúvidas nos comentários! São super importantes para mim!

Valeu gente, beijos e até a próxima!

 

6 Replies to “6 dicas de ouro na hora de alugar carro em sua viagem”

  1. Hahaha já imaginei vc brava e chorando na hora. Olha, na Irlanda já me encheram mto o saco por conta de seguro, parecido com as “ameaças” de desastres absurdos, mas vivia exatamente a mesma situação de a reserva ser ridiculamwnte barata (em torno de 3,80 a 5 euros a diária) que não havia sentido, me matar de economizar no aluguel e gastar os absurdos dos seguros oferecidos.
    Tenho mais uma dica de quem precisou alugar carro por quase 3 meses seguidos. Ao pesquisar os aluguéis, além de considerar o melhor dia (o mais barato) para iniciar a viagem, dependendo da quantidade de dias e da sua disponibilidade, quando os valores aumentarem mto por dia, tente fazer mais de um aluguel.
    Exemplo: Na Irlanda, qnd eu alugava direto por 1 mês, as diárias sobravam de preço e iam pra uns 10 euros a diária. Já se eu quebrava a reserva para 1 semana, a diária caia para seus 4 euros.
    Então eu reservava por uma semana, devolvia o carro e alugava de novo com uma nova reserva.
    Massas, esteja atenta que neste caso vc precisa de 2 cartões com limite, pq demora pra o limite ser “devolvido”. Isso não acontece na msm hora. Ou vc teria que devolver num dia e pegar de novo uns 2 ou 3 dias depois no caso de 1 único cartão. (Nível máximo de pão-durice a minha neh) rsrs.
    Adorei o post! Belas dicas!!!! Bjsss

  2. Puts, sempre tenho problema na hora de preencher meu nome. Eu nunca sei como ta no meu documento.. kkkk
    Geralmente tenho que preencher o formulário gigante again..
    ou, aluguei carro em Brisbane e em Melbourne sem a PID.. isso sorte minha ou azar seu?! Haha
    Mas vale a pena ter, lógico!
    Bju

    1. Estou gostando de ver você por aqui, hehe…
      Azar meu com certeza! A grande maioria dos lugares do mundo a PID não é necessária. Mas é claro que eu ia ter uma dessas pra contar né?
      Essa parada do nome é cansativo, pra mim Primeiro e Ultimo deviam servir sempre, massss… se tiver um infeliz querendo acabar com seu dia, é melhor ter os nomes todos certinhos, kkkk
      Beijos!

  3. Meu Deus do Céu! Ler estes posts são uma tortura! Como eu queria fazer uma viagem dessas!
    Juliana, amei as fotos de Praga! Vou ganhar na mega pra ir com vocês na próxima! Fiquem com Deus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *